Em uma esfera psicológica, os estudos dos relacionamentos interpessoais são de extrema relevância. Tendo em vista que tais relações estão em diversos setores da sociedade e fazem parte de nosso cotidiano. Os animais que consideramos irracionais, (onde a capacidade de raciocínio e uso de lógica inexiste) utilizam puramente os instintos para que seja garantida sua sobrevivência. Os seres humanos, por sua vez, são dotados de uma grande diversidade emocional, isso amplia sua capacidade de relacionar-se com outros de forma consciente.Os relacionamentos sejam eles afetivos amistosos ou profissionais, envolvem uma série de elementos como expectativas, responsabilidades, decepções, vantagens. Ainda que esta relação esta restrita a duas pessoas, tais elementos são vigentes e observados.

As relações humanas estão pautadas basicamente na troca. Nas relações que não possui coerência haverá sempre um desequilíbrio entre os benefícios e os malefícios.Para que um relacionamento pessoal tenha sucesso, faz-se necessário o uso de um elemento fundamental; a cooperação. Neste contexto demonstra-se a importância da psicologia, pois ela pode auxiliar nos processos emocionais das relações humanas. Em uma relação cooperativa, ambos os lados saem satisfeitos. É o formato ideal e almejado por todos,porém exige pessoas empáticas e maduras o suficiente para entender que nem sempre será feita apenas sua própria vontade, que há de haver a busca pelo consenso.

Quando há negociações produtivas, as soluções acordadas são de soma ampliada, de modo que as partes entendem que conseguiram um resultado melhor do que se o tivessem feito sozinhos. No que tange a seara da psicologia, entendemos que esta estuda os comportamento se os processos mentais. Sabendo que o foco desta ciência está no indivíduo é propício mencionarmos que ela entra como um ponto de fundamental apoio na construção de relações interpessoais sadias. Neste aspecto podemos dizer que ela contribui muito no preparo de pessoas capazes de se relacionar, cooperativamente e engajadas no convívio social de a cordo com o respeito e também com a participação de todos.Sejam relações sociais, afetivas ou até mesmo de trabalho, o que a ser observado é que o papel da psicologia é prestar suporte, para as pessoas envolvidas em processos de convívio social servindo de mediadora, caso haja conflitos e de facilitadora para que a cooperação mútua prevaleça.

Quando aqui é mencionado o termo conflito, é viável lembrar que este está diretamente relacionado aos problemas da sociedade moderna.Pois esta atualmente cobra muito do indivíduo, as pessoas se sentem na obrigação de parecer melhor que todos e isso acaba se estendendo ao seu próprio lar, de modo que muitas vezes a unidade da relação é prejudicada por dois indivíduos tentando superar-se constantemente. É proveitoso que haja o crescimento profissional e emocional dentro do relacionamento, o amadurecimento e estímulo mútuo são imprescindíveis. Porém, isso se torna prejudicial no momento em que o sucesso do outro começa a provocar inveja e não mais satisfação.

Fonte: Scribd