O mini-mental infantil é um teste que tem como objetivo fornecer medidas breve e objetiva do funcionamento cognitivo da crianças. Ele detecta déficits globais ou específicos das funções superiores, como memória, atenção e linguagem. Ressalta-se que ele não substitui a avaliação neuropsicológica completa, com toda bateria de testes, sendo apenas preditor de problemas cognitivos. Assim, pode-se afirmar que o mini-mental é um teste de rastreio que possui como vantagem a facilidade na aplicação e correção, bem como a pouca demanda de tempo.

Este teste é aplicável à crianças de 3 a 14 anos e abrange cinco áreas cognitivas: Orientação, Atenção, Aprendizagem e percepção sensorial, memória e Linguagem ( nomeação, compreensão, escrita, leitura e praxia visuoconstrutivas). Possui 11 questões e sua aplicação leva de 5 a 10 minutos. Apresenta pontuação esperada para cada área cognitiva e tabela ao final conforme faixa etária. Como um instrumento, ressalta-se a importância da formação e competência teórica e ética do profissional que fará uso do mesmo. A aplicação do teste deve se dar de modo adequado (ambiente físico apropriado, condições da criança, rapport estabelecido, instruções corretas, etc) e sua interpretação deve ser realizada a luz da história de vida da criança.

Referências


JAIN, M.; PASSI, G. R. Assessment of a modified mini-mental scale for cognitive functions in children. Idian pediatrics. Vol 42, sep 2005.

Autora: Stéfany Bruna