Gradualmente o exercício físico passou a fazer parte do quotidiano das pessoas, a partir do momento em que estas começaram a considerar a sua prática como algo benéfico para a saúde. Existem cada vez mais indícios que comprovam que o exercício regular promove o bem-estar físico mas também psicológico e como tal decidi explorar este tema com o objectivo de demonstrar os benefícios do exercício não só a nível físico mas sobretudo a nível psicológico.

A nível físico estudos comprovam que a prática regular de exercício contribui para:[/p]

A redução da Tensão Arterial - Este efeito é particularmente mais evidente nos indivíduos que apresentam a tensão arterial ligeira ou moderadamente elevada;
Redução de Peso e Obesidade - O peso excessivo e a obesidade relacionam-se com certos tipos de cancro, hipertensão e doença cardíaca. Fazer exercício pode promover a perda/ manutenção do peso e mesmo a prevenção da obesidade;
Redução da Diabetes - O exercício pode estar relacionado com um melhor controlo da glicose, o que resulta numa redução dos possíveis efeitos da diabetes;
Protecção contra a Osteoporose e enfraquecimento dos ossos – O exercício pode proteger da osteoporose, doença comum nas mulheres a partir duma determinada idade (associada sobretudo à fase da menopausa);
Redução da doença coronária/ cardiovascular (doenças relacionados com o coração) – o principal efeito do exercício físico está directamente associado à prevenção da doença coronária e à sua reabilitação após um ataque cardíaco.

Tendo como base os aspectos positivos a nível físico essenciais para a saúde das pessoas, de seguida passo a explorar os benefícios psicológicos do exercício físico:

Para além de desencadear um bem-estar geral no individuo, o exercício físico também ajuda na prevenção e tratamento da:

Depressão: Estudos indicam que o exercício físico, sobretudo a aeróbica está relacionado com uma diminuição da depressão e que este efeito é maior em indivíduos com níveis iniciais de sintomas depressivos mais elevados.
O factor social associado ao exercício físico pode estar também na base desta explicação, pois muitas vezes o desporto e o exercício envolvem contacto e proximidade com diversas pessoas.
Ansiedade: A investigação também concluiu que o exercício pode estar associado a uma redução dos níveis de ansiedade e um dos principais motivos para este efeito é o facto de o indivíduo centrar a sua atenção no exercício, afastando-se daquilo que o torna ansioso.
Stress: O exercício ajuda a controlar os níveis de stress, quando praticado com moderação e de forma adequada, caso contrário poderá ser considerado como um factor potenciador de stress quando se verifica uma elevada dependência ao exercício físico. Ex: ficar stressado quando há um dia em que não pratica desporto.
Deste modo o exercício pode aumentar o bem-estar psicológico de um indivíduo melhorando a sua Auto-estima e Auto-confiança.

Quando nos sentimos bem fisicamente consequentemente estaremos bem a nível psicológico e vice-versa, esta condição pode também ter como explicação, o facto do exercício provocar uma libertação de endorfinas no nosso cérebro, substância responsável por provocar bem-estar no nosso organismo.

Sugestões para uma prática adequada de Exercício Físico:

É mais recomendável a prática de exercício físico em grupo do que individualmente, uma vez que existe uma maior interacção e um compromisso com as outras pessoas que as leva a ter que cumprir o mesmo na hora e dia previamente marcados. Tente gerir o seu tempo de forma a gastar pelo menos 30 min diariamente a praticar qualquer tipo de exercício físico: Ex: caminhada. Se optar por frequentar um ginásio, o ideal será fazê-lo 3 vezes por semana. Quando praticado de forma adequada o exercício é aconselhado a todas as faixas etárias. Tendo como base a velha máxima: " Mente sã Corpo são" o exercício físico é considerado fundamental na promoção de um bom estado de saúde, tanto no que respeita ao bem-estar físico como psicológico.

Fonte: Psicologia 4u