Se existem duas forças que juntas impulsionam o sujeito a vencer desafios é a motivação e a coragem. A palavra motivar vem de movimento em prol de um objetivo, desejos, sonhos, intrínsecos.

Em cada trajetória existem dificuldades que solicitam atenção no intuito de traspor obstáculos, esses não devem ser vistos como barreiras, muralhas intransponíveis, mas como parte da caminhada e do crescimento.

Cada momento da vida sinaliza novidades, solicita movimento, mudança, sendo importante uma ação mais efetiva, coragem para enfrentar os possíveis perigos. Ter força para vencer as ameaças interna-externas criadas pelo poder imaginativo é o primeiro passo crescente.

Todo o instrumento de movimentação está dentro de cada individuo e saber fazer uso do que se tem é necessário. A motivação é algo de dentro pra fora, mas traz resultados de fora pra dentro, vontades e pretensões são abalos que precisam de coragem.

A positividade na vida leva o sujeito a conquistas impensáveis, neste sentido encontrar caminhos, reconhecer suas capacidades. Audácia em mudar, ousadia em arriscar, atrevimento no bem para o bem são movimentos ativos pela busca das realizações que cada um necessita para ser feliz.

Todo individuo carrega dentro de si uma força, sendo essa energia que movimenta a maquina humana para o trabalho, para a ação, evolução e aperfeiçoamento. Desejar o melhor, procurar ser bom no que se propõe a fazer são movimentos que levam ao desenvolvimento pessoal e profissional.

Aprender a utilizar as ferramentas internas e externas, focar nos pontos fortes, sem deixar de lado o que não deu certo no sentido de não repetir. Coragem para mudar os pontos de vidas, os comportamentos errôneos, as palavras negativas, os gestos infelizes. Tudo parte da transformação.

Quando o sujeito consegue mudar alguns conceitos ele tem a chance de mudar toda uma história. Não ter medo da vida, das pessoas, dos obstáculos, das situações imprevistas, episódios esses que fazem parte da existência do ser.

Ninguém nasce sabendo andar ou falar, tudo faz parte do aprendizado, das inúmeras repetições, da força de vontade e coragem. É através da perseverança que a criança encontra a maneira mais apropriada de lidar com os movimentos corporais de início desajeitados. O tempo, a observação, dos inúmeros tropeços surge à perfeição, tendo jeito próprio, particular.

O sucesso profissional depende da maneira como os problemas são encarados, solucionados, procurando ser bom aquilo que se propõe a fazer.

Crer que é capaz, que tem condições e encarar com energia e garra. O saber parte da vivência, não há ninguém que se diga sábio sem que antes tenha provado tal experiência. Analisar os medos é uma das forças de verificar se esses são realmente legítimos, ou simplesmente foram criados por motivos proibitivos.

Para ser líder na vida é necessário ter motivo, motivação e coragem, para fazer o que é certo, não o que é agradável ou conveniente.

Fonte: Psicologia em Análise