Este nome esquisito, até um pouco feio que significa simplesmente ir deixando as coisas para serem feitas depois. Como se a pessoa levasse a ideia do famoso ditado popular, mas ao contrário: "Poque fazer agora se eu posso fazer depois?" Vamos então explicar exatamente o que é procrastinação e dar 3 dicas úteis que podem ser aprendidas com facilidade e utilizadas no dia-a-dia, aumentando assim em muito a nossa produtividade.

Quando falamos em produtividade (outra grande palavra), estamos falando sobre algo muito importante que pode mudar a nossa vida! Produtividade significa simplesmente a capacidade de realizar com eficácia e eficiência. Aumentar a produtividade, portanto, melhora a nossa qualidade de vida já que poderemos realizar mais. Por exemplo, se eu preciso de 1 hora para fazer uma determinada coisa e eu descubro um jeito de fazer o mesmo só que em meia hora, estarei ganhando meia hora a mais para poder realizar outras atividades.

Mas este texto explica de forma mais clara como aumentar a produtividade acabando com o jeito de deixar para outra hora.

O que é procrastinação?

De acordo com o Dicionário Michaelis procrastinar vem do latim procrastinatione, ou seja o "Ato ou efeito de procrastinar; adiamento, delonga, demora". Se procurarmos por procrastinar teremos a seguinte definição: Procrastinar, do latim procrastinare, ou seja, "Deixar para outro dia, ou para um tempo futuro, por motivos repreensíveis; adiar".

Então, procrastinação e procrastinar é simples: é quando adiamos, quando deixamos para depois algo que poderíamos fazer agora ou até poderíamos já ter feito. O problema da procrastinação, em termos psicológicos, é que a pessoa que procrastina, que tem este hábito, está constantemente deixando para depois. Depois de um, dois dias, três, quatro semanas, cinco, seis meses a pessoa terá acumulado uma lista gigantesca de coisas que deveriam já ter sido feitas!

Por exemplo, digamos que eu precise estudar todos os dias um capítulo de um livro. O livro tem 100 capítulos e eu programo terminar o estudo em 100 dias. Simples: 1 capítulo a cada 1 dia.

Se eu procrastinar, no primeiro dia, deixo para começar no segundo dia. No segundo dia, tenho que estudar dois capítulos (o do dia anterior e o do dia de hoje). Mas, isto parece um pouco ruim… então eu penso começar no terceiro dia, pois hoje não estou muito afim. No terceiro dia, tenho que estudar o capítulo de hoje e dos dois dias anteriores… agora imagina isto em 30, 60, 90 dias! As coisas vão se acumulando até chegar um ponto no qual não se faz nada.

Dicas para acabar com a procrastinação

Existem milhares de dicas, milhares de livros, milhares de técnicas sobre como acabar com a procrastinação. Como estamos falando aqui de um aspecto para aumentar a produtividade, temos que lembrar a respeito da individualidade de cada um. Pois o que serve para mim, pode não servir para você ou para os seus amigos…

De forma que a primeira dica é você conhecer a sua própria personalidade. Por isso, utilize as dicas dadas neste texto e teste-as. Caso você não note nenhuma alteração, primeiro pense se você está fazendo mesmo o que foi sugerido… ou seja, veja se você não está procrastinando a técnica para acabar com a procrastinação!

Dica 1 – Crie o ambiente adequado

Da mesma forma que uma técnica pode ser útil para uma pessoa e não para outra, cada um tem um estilo melhor para fazer as suas próprias atividades. Conheço pessoas que só conseguem estudar ouvindo heavy metal e outras que se tiver um barulhinho perdem a concentração e tem que parar. Descubra como é o seu ambiente ideal e deixe tudo preparado para realizar as suas atividades.

Por exemplo, se você fica 1 hora no metrô ou tem que esperar por algo ou alguém todos os dias, tente avaliar se naquele momento você já não pode adiantar coisas que estão para serem feitas. O contrário de adiar é adiantar. Com o seu ambiente adequado esquematizado ou com ambientes possíveis (como o metrô) aproveite e faça.

Aqui é importante ter em mente a ideia de que fazer a ação é inevitável. Por exemplo, eu estou escrevendo este texto e o facebook e email estão abertos. Estão abertos porque este é o meu estilo de criar o ambiente. No final das contas, deixar o facebook e o email aberto não me atrapalha porque eu consigo terminar o texto com rapidez e eficiência. Se você não conseguir com estímulos que distraem, simplesmente feche as abas e saia.

Inevitável e inevitabilidade quer dizer que você vai fazer, quer dizer que nada vai te tirar daquele objetivo do momento que é concluir a tarefa X. Não há outra escolha, não há saída.

Dicas 2 – Estabeleça um prazo de limite – Deadline

Em inglês dizemos deadline para um prazo limite. Por exemplo, vamos dizer hoje é dia 01. Até o dia 10 eu tenho que entregar o relatório. Algumas pessoas vão terminar o relatório no dia 01 e deixar pronto, pois vão se sentir aliviadas deste forma. Outras vão fazendo aos poucos e no dia 10 estará pronta. Outras, ainda, só começarão a fazer no dia 10 e correndo conseguirão fazer.

O principal aqui é que para estas últimas pessoas – justamente as pessoas que procrastinam – o prazo é fundamental. Se há prazo, deixa-se para depois. Se o prazo fosse o dia 20, seria realizado no dia 20, se fosse no dia 30 seria realizado no dia 30. Então, esta dica pode ser para combinar externamente um prazo ou para estabelecer internamente o prazo. Com o prazo estabelecido, a atividade tem que ser feito. Por isso, com o prazo, com uma deadline não há como procrastinar.

Geralmente, as pessoas que procrastinam, se tiverem um prazo solicitado por alguém (chefe, professor, etc) conseguirão fazer a tempo – ainda que nas últimas horas. Mas se for um prazo estabelecido consigo mesmo, a tarefa pode vir a não ser realizada. E o que fazer? Passe para a dica 3:

Dicas 3- Pare de pensar e faça

É muito comum que pessoas que tem problema com a procrastinação façam listas e listas do que tem que fazer. Fazer uma lista ou pensar nas atividades futuras, é claro, é uma excelente técnica para não se esquecer do que deve ser feito. Porém, como a pessoa tem a tendência para deixar para depois, é frequente o fato de fazer a lista se transformar em uma atividade inútil.

Vou usar um exemplo meu. Eu poderia pensar, hoje tenho que fazer as seguintes atividades:

– Escrever o texto sobre procrastinação;

– Escrever as Lições do Curso Jung;

– Gravar os Vídeos do Curso;

– Atender meus pacientes;

– Escrever a tese de doutorado;

– Ir ao supermercado;

– Terminar de ler o livro;

– Ligar para a pessoa X;

etc.

Bem, nada de errado com a lista. Tudo tranquilo até aqui. Mas ao longo do dia eu posso começar a pensar no que eu já fiz, no que eu não fiz. Posso ficar dez minutos avaliando a lista ou até horas! Eu penso no que eu fiz. Ótimo! Dai penso no que eu não fiz. Dai digo pra mim, mas eu tenho que fazer! Dai olho a lista de novo, e assim fico um tempão apenas olhando e lembrando e me criticando pelo que eu fiz ou deixei de fazer hoje e nos dias passados…

Então a dica 3 diz: Faça a sua lista. Depois, esqueça dela. Pare de pensar – e olhar a lista – escolha uma atividade ali e faça. Pare de pensar e aja.

Fonte: Psicologia MSN