Para entendermos o campo teórico da Psicologia do desenvolvimento e seu objeto de estudo, precisamos primeiramente compreender em qual concepção de homem este campo se fundamenta. Para a Psicologia do desenvolvimento crítica e social o homem é um ser em construção permanente, em movimento, em constante interação com seu meio, transformando este e si mesmo.

Assim, o objeto de estudo da Psicologia do desenvolvimento deve ser o processo de construção do homem como indivíduo, desde o nascimento até a morte. Nesta perspectiva compreende-se que este processo não é simples e linear. Desenvolver-se é contraditório e abarca rupturas e continuidades. Com o passar dos anos o homem mantém algumas estabilidades em seu ser, o que é sempre relativo, e ao mesmo tempo rompe com alguns modos de sua existência... O homem nunca está pronto ou acabado, mas é uma obra em permanente construção!

Todos nós temos alguma familiaridade com o termo desenvolvimento e com os processos que estão envolvidos nele: nascer; crescer; realizar; lutar pela sobrevivência; amadurecer; etc. Todavia o estudo sistemático do desenvolvimento é algo que parte do conhecimento do senso comum para atingir seus níveis mais complexos, compreendendo que o desenvolvimento é dialético e multideterminado. Através desta premissa, é inconcebível o estudo do homem isolado, sem relação com seu contexto. O homem é biológico, psicológico, social, político e histórico e seu desenvolvimento só pode ser compreendido na medida em que se considerem todas estas esferas determinantes.

Referências: MIRANDA, M. G. Psicologia do desenvolvimento: o estudo da construção do homem como ser individual. Goiânia: Educativa, v. 2. P. 45-62, 1999.

Autora: Stéfany Bruna